100%

Cartão Reforma entra na pauta do Senado e Fundeb permanente vai para discussão da Câmara

A pauta do Plenário do Senado está trancada pela Medida Provisória (MP) 751/2016, que cria o Programa Cartão Reforma. A matéria foi aprovada na Câmara no início da semana passada e encaminhada aos senadores. Uma vez aprovada, ficará instituído benefício financeiro a famílias de baixa renda para aquisição de materiais de construção destinados à reforma, ampliação ou conclusão de moradias.

O subsídio pode chegar a R$ 9 mil para a aquisição de materiais de construção para famílias com renda mensal de até R$ 2,8 mil. O programa prevê gasto acima de R$ 1 bilhão para atender a quase 100 mil famílias.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM), que participou de audiência pública destinada à discussão da medida, concorda com a proposta, embora apresente algumas ressalvas. Conforme analisou a entidade, a MP não prevê recursos suficientes para o custeio do programa e os gestores não têm condições financeiras para bancá-lo em função da grande demanda de famílias interessadas em participar. Portanto, a CNM requer que seja incorporado ao texto da medida a previsão de incentivo financeiro para o adequado custeio de toda a operação.

Responsabilidade dos Municípios
Segundo o governo, o programa Cartão Reforma direciona-se a moradias em condições precárias de habitabilidade, salubridade e segurança. O público-alvo estimado é de 3,5 milhões de famílias, sendo R$ 500 milhões previstos inicialmente para 2017. Com o recurso, estima-se um atendimento de cerca de 85 mil famílias.

O texto abre a possibilidade para que os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e bancos privados complementem o valor do subsídio do Cartão Reforma, mediante aportes de recursos financeiros, concessão de incentivos fiscais ou fornecimento de bens e serviços.

Os Entes federados terão a responsabilidade de elaborar proposta de melhorias habitacionais em áreas específicas da cidade aptas a receberem a subvenção do programa; e terão ainda de cadastrar as famílias e indicar um coordenador-geral, responsável pelas ações de gestão, e um coordenador-técnico, responsável pelas equipes de assistência técnica.

Em localidades onde houver conselho municipal de habitação, eles poderão auxiliar no planejamento, monitoramento, fiscalização e avaliação do programa.

Fundeb permanente
Avança no trâmite legislativo proposta que institui modelo perene de financiamento da educação básica. Está prevista para esta terça-feira, 4 de abril, audiência pública sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 15/2015, que estabelece o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) permanente.

O convite para discussão da matéria foi estendido a intelectuais da área de Educação. O tema abordado será Impactos do Fundeb sobre a qualidade e equidade do ensino básico público: análise da PEC nº 15 de 2015 e sugestões para o aprimoramento de seu texto.

A CNM converge com o texto proposto nos termos da autora da proposição, a deputada Raquel Muniz (PSD-MG). A deputada Professora Dorinha Seabra (DEM-TO) está com a relatoria e desenvolve parecer sobre a proposta.

 


Fonte: Portal CNM - Confederação Nacional de Municípios

Notícias

Microempreendedor individual pode pagar tributos com débito automático
Microempreendedor individual pode pagar tributos com débito automático

Os Microempreendedores Individuais (MEIs) podem pagar o Documento e Arrecadação do Simples Nacional (DAS) por meio de débito automático. Desde a última quinta-feira, 18 de maio, a operação está disponível no portal do Simples Nacional. Com isso, o método de pagamento de tributos mensais será facilitado. Para usar essa ferramenta, basta que o MEI acesse ao portal do Simples Nacional e preencha os dados de acesso. Para optar por essa forma de pagamento, o MEI deve possuir conta...

A partir de julho, boleto vencido poderá ser pago em qualquer banco
A partir de julho, boleto vencido poderá ser pago em qualquer banco

A partir do mês de julho, os boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco. O novo sistema para pagamentos de boletos fará o cálculo de juros e multa do boleto atrasado automaticamente, o que reduzirá a necessidade de ir a um guichê de caixa e eliminará a possibilidade de erros no cálculo. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a nova plataforma vai reduzir fraudes na emissão de boletos de condomínios, escolas e seguradoras, por exemplo. A federação...

PEC do foro privilegiado e do Simples Municipal entram na discussão do Plenário do Senado
PEC do foro privilegiado e do Simples Municipal entram na discussão do Plenário do Senado

O Plenário do Senado começou a discutir nesta terça-feira, 2 de maio, na primeira sessão de debate do segundo turno a Proposta de Emenda à Constituição 10/2013, que acaba com o foro privilegiado. Apresentada pelo senador Alvaro Dias (PV-PR), a matéria estará em pauta na próxima sessão deliberativa, para a segunda e a terceira discussão. Ao todo, são cinco sessões de discussão. A PEC determina o fim do foro por prerrogativa de função para todas as autoridades brasileiras,...

Cartão Reforma entra na pauta do Senado e Fundeb permanente vai para discussão da Câmara
Cartão Reforma entra na pauta do Senado e Fundeb permanente vai para discussão da Câmara

A pauta do Plenário do Senado está trancada pela Medida Provisória (MP) 751/2016, que cria o Programa Cartão Reforma. A matéria foi aprovada na Câmara no início da semana passada e encaminhada aos senadores. Uma vez aprovada, ficará instituído benefício financeiro a famílias de baixa renda para aquisição de materiais de construção destinados à reforma, ampliação ou conclusão de moradias. O subsídio pode chegar a R$ 9 mil para a aquisição de materiais de construção...

Servidores estaduais e municipais ficam de fora da reforma da Previdência, anuncia Temer
Servidores estaduais e municipais ficam de fora da reforma da Previdência, anuncia Temer

O presidente da República, Michel Temer, fez um pronunciamento às pressas no início da noite desta terça-feira, 21 de março: a proposta da reforma da Previdência não vai mais incluir a revisão das regras para servidores estaduais e municipais. Este é o primeiro recuo oficial do governo para o projeto da reforma. O presidente disse que tomou a decisão após várias reuniões com lideranças da Câmara e do Senado nos últimos dias. Nesses encontros, segundo ele, \"surgiu com...