100%

Coleta seletiva: conheça as peculiaridades dessa determinação legal

Um dos grandes desafios dos gestores municipais é atender as determinações da Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei 12.305/2010. Na lista enorme de obrigações trazidas pela norma, está a implantação da coleta seletiva e/ou coleta diferenciada, que é o mecanismo de reparar resíduos e rejeitos. O primeiro refere-se a materiais que detém valor econômico e social, e o segundo materiais que não possuem mais viabilidade técnica e financeira de aproveitamento.

De acordo com esclarecimento de área Meio Ambiente e Saneamento da CNM, a principal diferença da coleta seletiva para a coleta comum é que ela deve ser feita previamente, com objetivo de facilitar o destino final dos resíduos. Mas, por conta das diversidades e das complexidades dos Municípios, a entidade reconhece que a reciclagem de materiais aptos a reutilização pode se inviabilizar economicamente. Como por exemplo, o vidro, que tem custo de mercado baixo em quase todo o território nacional, o que não o torna financeiramente interessante, por mais que essa material tenha potencial de reciclagem altíssimo.

Diante da diversidade do território nacional, antes de organizar a coleta seletiva, o Município deve estudar quais são os materiais que possuem reciclagem viável economicamente naquele local. Só depois disso, o gestor deve começar a planejar a coleta seletiva. Outra dica apresentada pela Confederação é de os catadores de materiais recicláveis podem ser protagonistas na organização da coleta, uma vez que detém o conhecimento prático da reciclagem no âmbito local.

A própria PNRS estabelece que a articulação e a inclusão dos catadores na gestão municipal de resíduos sólidos, além de ser estratégico, é uma obrigação da administração local. Porém, o texto legal não traz um modelo de coleta a ser seguido, dessa forma o gestor tem liberdade para adotar o sistema que melhor se adapte ao seu Município.

Dentre os mecanismos comuns, tem-se o sistema de coleta de resíduos porta a porta, semelhante à coleta tradicional, que é um sistema bastante dispendioso, conforme entendimento da CNM, uma vez que exige dois tipos de caminhões para coleta, no mínimo: um para recicláveis e outro para não-recicláveis. Também requer dois horários distintos de coleta, o que aumenta em 2 a 3x, ou mais as despesas com combustível, material e mão de obra. Há alternativas de coleta seletiva entre as quais o gestor pode escolher, pois a PNRS não exige um modelo específico. E os municípios estão apostando em modelos de coleta seletiva alternativos, que além de serem mais baratos, são mais inclusivos.

Bons exemplos

Dentre as iniciativas desenvolvidas pelos gestores, que merecem destaque, na questão da coleta seletiva foi desenvolvida em Pouso Alegre (MG). No Município com 16 mil habitantes, uma cooperação com a associação Plante Vida para promover a troca de recicláveis por produtos de supermercado. Os resíduos entregues pela população são pesados e pontuados por quilo. Cada tipo de resíduo tem pontuação específica. Com a soma dos pontos é possível adquirir produtos no mercado da associação ou acumular a pontuação para promover troca maior ao final do mês.

Em Ajuricaba (RS), a Secretaria de Meio Ambiente do Município de 7 mil habitantes promove uma campanha de recolhimento de óleo usado. Estabelecimentos comerciais que separam grandes quantidades de óleo usado combinam horário para a prefeitura fazer o recolhimento. Todo o material é doado ao Lar Bom Abrigo, que acolhe crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Com isso, a entidade consegue obter recursos financeiros por meio da venda do óleo usado a uma empresa.

Publicação

Para orientar os gestores com a execução dessa obrigação, a CNM preparou uma publicação baseada em normas técnicas oficiais e na legislação vigente. A cartilha está disponível gratuitamente.

 

Agência CNM, com informações do Hoje em Dia 


Fonte: Portal CNM - Confederação Nacional de Municípios

Notícias

Câmara aprova depósito de disponibilidade de caixa dos Municípios em cooperativas de crédito
Câmara aprova depósito de disponibilidade de caixa dos Municípios em cooperativas de crédito

Mais um avanço motivado pela mobilização municipalista entra para a lista de conquistas deste ano. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa que o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou a possiblidade de os Municípios depositarem suas disponibilidades de caixa em cooperativas de crédito. A autorização prevista no Projeto de Lei Complementar 100/2011, foi deliberado nesta terça-feira, 28 de novembro. As cooperativas de crédito são instituições financeiras, sem...

Reunião da Comissão Especial
Reunião da Comissão Especial

No dia 02/10/2017 as 19:00 hs esta agendado pela Comissão Especial reunião em que convidou entidades, comércio, indústria e público em geral do Município para discutir e opinar sobre o Projeto de Lei complementar 008/2017 que visa a criação do Cargo de Fiscal Tributário.
Convidamos toda a comunidade que tiver interesse a se fazer presente a esta reunião, com o local e hora acima citado.

REUNIÃO COM OS PROFESSORES ESTADUAIS EM GREVE DE NOSSO MUNíCIPIO
REUNIÃO COM OS PROFESSORES ESTADUAIS EM GREVE DE NOSSO MUNíCIPIO

Por solicitação do grupo de professores Estaduais em Greve, foram recepcionados junto a Câmara de Vereadores no dia 12/09/2017 a partir das 18 horas, quando então fora explanado os motivos que levaram a paralização das aulas, que segundo as grevistas esta ocorrendo um total desrespeito com a educação pelo Governo do Estado. Solicitam a colaboração dos Vereadores para que intercedam em favor da classe, junto as suas bases partidárias cobrando de seus Deputados o apoio e providencia na regularização desta situação, como também de posicionamento quanto a Projeto de Lei em tramitação que afetam direitos já conquistados. Todos os Vereadores manifestaram estarem solidários as reivindicações e externando a preocupação com a presente situação.

Câmara analisa nesta semana PEC que cria distritão e financiamento público
Câmara analisa nesta semana PEC que cria distritão e financiamento público

O plenário da Câmara dos Deputados deverá analisar nesta terça-feira, 22 de agosto, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que trata da reforma política e prevê um novo sistema para eleição de vereadores, deputados e senadores, o chamado \"distritão\", e também a criação de um fundo com dinheiro público para financiar campanhas eleitorais. Pelo sistema \"distritão\", serão eleitos os vereadores e deputados (estaduais e federais) mais votados, como ocorre...

Governo edita decreto com aumento da alíquota do PIS/Cofins sobre combustíveis
Governo edita decreto com aumento da alíquota do PIS/Cofins sobre combustíveis

Em meio à crise financeira, o governo federal editou decreto que aumenta alíquota do Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol. O Decreto 9.101/2017 foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira, 21 de julho. A medida vai levar ao arrecadamento de R$ 10,4 bilhões e tem por objetivo cumprir a meta fiscal de déficit primário de R$ 139 bilhões. De acordo com a...

Coleta seletiva: conheça as peculiaridades dessa determinação legal
Coleta seletiva: conheça as peculiaridades dessa determinação legal

Um dos grandes desafios dos gestores municipais é atender as determinações da Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei 12.305/2010. Na lista enorme de obrigações trazidas pela norma, está a implantação da coleta seletiva e/ou coleta diferenciada, que é o mecanismo de reparar resíduos e rejeitos. O primeiro refere-se a materiais que detém valor econômico e social, e o segundo materiais que não possuem mais viabilidade técnica e financeira de aproveitamento....

A partir de julho, boleto vencido poderá ser pago em qualquer banco
A partir de julho, boleto vencido poderá ser pago em qualquer banco

A partir do mês de julho, os boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco. O novo sistema para pagamentos de boletos fará o cálculo de juros e multa do boleto atrasado automaticamente, o que reduzirá a necessidade de ir a um guichê de caixa e eliminará a possibilidade de erros no cálculo. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a nova plataforma vai reduzir fraudes na emissão de boletos de condomínios, escolas e seguradoras, por exemplo. A federação...